IPRS 2016 – Índice Paulista de Responsabilidade Social

Índice oficial que nasceu por demanda da Assembleia Legislativa de São Paulo. Elaborado pela Fundação Seade, o IPRS monitora a evolução das condições de vida das populações dos municípios.

Iacanga, que em 2012 pertencia ao Grupo 2, obteve progresso na área social e foi classificado em 2014 no Grupo 1, que agrega os municípios com bons indicadores de riqueza, longevidade e escolaridade.

 

 

Riqueza

Comportamento das variáveis que compõem esta dimensão no período 2012-2014:

  • • O consumo anual de energia elétrica por ligação no comércio, na agricultura e nos serviços elevou-se de 13,70 MWh para 16,73 MWh;
  • • O consumo anual de energia elétrica por ligação residencial reduziu-se de 2,59 MWh para 2,29 MWh;
  • • O rendimento médio do emprego formal aumentou de R$ 1.769 para R$ 1.888;
  • • O valor adicionado fiscal per capita cresceu de R$ 30.035 para R$ 33.815.

Em Iacanga, observou-se estabilidade no indicador agregado de riqueza, mantendo seu escore abaixo do nível médio estadual, em 2014.

 

Longevidade

Comportamento das variáveis que compõem esta dimensão no período 2012-2014:

• A taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos) diminuiu de 22,16 para 12,95;
• A taxa de mortalidade perinatal (por mil nascidos) decresceu de 11,02 para 7,73;
• A taxa de mortalidade das pessoas de 15 a 39 anos (por mil habitantes) decresceu de 1,24 para 0,99;
• A taxa de mortalidade das pessoas de 60 a 69 anos (por mil habitantes) reduziu-se de 16,58 para 15,56.

O município adicionou pontos em seu escore de longevidade e, em consequência, o indicador agregado situou-se acima do nível médio do Estado, em 2014.

 

Escolaridade

Comportamento das variáveis que compõem esta dimensão no período 2012-2014:

• A taxa de atendimento escolar de crianças de 4 e 5 anos variou de 100,0% para 95,3%;
• A média da proporção de alunos do 5o ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, variou de 52,7% para 54,1%;
• A média da proporção de alunos do 9o ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, cresceu de 14,7% para 20,7%;
• O porcentual de alunos com atraso escolar no ensino médio reduziu-se de 12,8% para 6,5%.

Iacanga acrescentou pontos no indicador agregado de escolaridade e manteve seu escore acima do nível médio estadual, em 2014.

Síntese

No contexto do IPRS, o município registrou avanços nos indicadores de longevidade e escolaridade e manteve estável seu escore de riqueza. Em relação aos indicadores sociais, o escore de longevidade superou a média do Estado, e o de escolaridade conservou-se acima do nível médio estadual, em 2014.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.