Iacanga, na elite estadual em educação, riqueza e longevidade

Iacanga alcança o grupo dos melhores municípios no Índice Paulista de Responsabilidade Social

“Coleta de dados da Fundação SEADE, em parceria com a Assembleia Legislativa de SP e Governo do Estado realizado nos 645 municípios do estado, aponta que em Iacanga a população estuda mais; ganha mais; vive mais, e alcança as melhores condições de vida na região de Bauru”.

Criado à semelhança do Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o IPRS – Índice Paulista de Responsabilidade Social objetiva ser um instrumento para melhorar a qualidade de vida do povo paulista, na medida em que busca facilitar uma identificação mais ágil das necessárias políticas públicas a serem implementadas nos municípios paulistas, tendo, a exemplo do IDH, o ser humano sempre no centro do processo de seu desenvolvimento. OS 645 municípios paulista são divididos em 5 grupos. Apenas, 70 municípios no estado atingiram o grupo 1, e na região de Bauru: Iacanga, Pederneiras e Lençóis Paulista estão colocados como a “cereja” do bolo.

O Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS) leva em consideração os indicadores de riqueza, longevidade e escolaridade. A elevação do índice começou em 2008 e veio crescendo até 2012 estabilizando nos anos posteriores.

A taxa de atendimento escolar de crianças de 4 a 5 anos já chegou a 100%. A média da proporção de alunos do 5º do ensino fundamental da rede publica, que atingiram nível adequado nas provas de português e matemática cresceu de 52,7% para 54,1%. A média de alunos do 9º ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, cresceu de 14,7% para 20,7%.nbsp; O percentual de alunos com atraso escolar no ensino médio reduziu-se de 12,8% para 6,5%. Iacanga acresceu pontos no indicador agregado de escolaridade e manteve escore acima do nível médio estadual. Os índices colocam a Educação municipal em margem superior a média estadual.

Entre outros indicadores que demonstram o comportamento das variáveis está o consumo anual de energia elétrica que se elevou de 13,70 MWh para 16,73 MWh. O rendimento médio do emprego formal cresceu de R$ 1.769,00 para R$ 1.888,00 e o valor adicionado fiscal per capta cresceu de 30.035,00 para 33.815,00. Contribuíram para os bons resultado os avanços sociais, educação e a estabilidade no indicador agregado de riqueza.

A taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos) no município diminuiu de 22,16 para 12,95. A taxa de mortalidade perinatal (por mil nascidos) decresceu de 11,02 para 7.73. A taxa de mortalidade das pessoas de 15 a 39 anos (por mil habitantes) decresceu de 1,24 para 0,99. A taxa de mortalidade das pessoas de 60 a 69 anos (por mil habitantes) reduziu de 16,58 para 15,56. Com esses resultados, o município de Iacanga adicionou pontos em seu escore de longevidade e, em consequência, o indicador agregado situou-se acima do nível estadual.

Outros índices que merecem destaque são a taxa de crescimento da cidade que ficou em 1,37 enquanto que na região de Bauru a média é de 0,72 e no estado 0,87. O Produto Interno Bruto per capita do município é superior a media da região de Bauru e do Estado.

No contexto geral do Índice Paulista de Responsabilidade Social, Iacanga em relação aos índices sociais, o escore de longevidade superou a media estadual, assim como ocorreu com a Educação. Em Iacanga, vive-se mais e em melhores condições.

O prefeito Ismael Boiani destaca que a manutenção dos índices positivos e acima da média estadual consolida a boa qualidade de vida para população no município e chama atenção de empresários interessados em futuros investimentos, bem como desperta o interesse de outros em viver na cidade. “Empresários querem investir em lugares seguros e onde seus funcionários e a população tenham o mínimo necessário para viver. Iacanga está pronta e aqui o futuro é promissor, ainda mais agora que conquistamos o MIT – Município de Interesse Turístico -”, concluiu o prefeito de Iacanga.

Reconstruindo uma nova Iacanga

Administração:2017/2020

você pode gostar também Mais do autor